A omissão do poder público e a união dos moradores de Rio das Pedras

Assim que o Prefeito da cidade, Marcelo Crivella, decidiu fazer um plano de ação para verticalizar Rio das Pedras, a população foi contra, pois esse projeto removeria muitos moradores de suas casas, perdendo suas moradias e tudo o que construíram com anos de trabalho. Então, moradores da região criaram uma Comissão com o intuito inicial de lutar para acabar com esse plano de “remoção”. Criaram grupos nas redes sociais para mostrar a população que esse plano era prejudicial a comunidade como um todo. Foram vários protestos e reuniões, até que em outubro de 2017, o prefeito arquivou o plano de “verticalização”.

Mas os trabalhos não podiam acabar ali. Preocupados com os problemas que a comunidade de Rio das Pedras sofre, a Comissão, que hoje é formada por 15 pessoas, ajuda moradores com diversos trabalhos sociais, em conjunto com a Associação de Moradores. São diversos projetos sociais, como doação de cestas básicas e brinquedos, aulas de alfabetização,  atividades esportivas e diversas atividades benéficas a população.

Segundo Andreia Ferreira e Lorena Fernandes, porta-voz da Comissão: “Os moradores olham para a comissão e veem esperança, veem que tem alguém que possa ajudar uma população tão sofrida como a de Rio das Pedras. E o povo tem a confiança no nosso trabalho, e embarca junto. A comissão não é formada só por moradores, mas sim por todo o povo do Rio das Pedras”.

Reunião da comissão com os moradores de Rio das Pedras (Foto: Facebook/Divulgação)

A comissão criou um grupo no Facebook que conta, hoje, com mais de 17 mil membros para poder informar a população sobre o descaso da prefeitura no projeto de remoção e:

– Doações de cestas básicas;
– Consultas com médicos e advogados, para orientar a população;
– Projetos sociais, como futebol, capoeira, balé e lutas, tudo com a ajuda da Associação de Moradores de Rio das Pedras;
– Alfabetização em salas;
– Limpeza de áreas que o poder público não aparece, como a despoluição de um dos valões;
– Recebimento de denúncias de descasos com o povo de Rio das Pedras

Foto: Facebook/Divulgação

Todos que trabalham são voluntários, não recebem nada por isso, fazem isso por amor a comunidade. Qualquer morador pode ajudar na comissão, seja com doações, ou até mesmo com a mão de obra, ajudando em determinados trabalhos, seja na sede ou pela comunidade. O que a comissão quer é que o poder público possa ajudar a comunidade, que possa atender as demandas da população.

*Matéria publicada no jornal A Voz da Favela edição Julho de 2019.

Fonte: ANF

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*