Baixada Fluminense ganhará Centro Integrado de Comando e Controle (CICC)

RIO DE JANEIRO (RJ), 21.10.2019 -Assinatura do convenio com o CISBAF - Foto: Magá Jr

Recursos do Estado, por intermédio da Alerj, foram disponibilizados ao
Consórcio Intermunicipal de Segurança Pública da Baixada Fluminense*

O Governo do Estado anunciou, nesta segunda-feira (21/10), o investimento
de R$ 15 milhões no Consórcio Intermunicipal de Segurança Pública da
Baixada Fluminense (CISBAF). Composto por 13 municípios da região, além da
cidade de Mangaratiba, o grupo é responsável pela construção do primeiro
Centro Integrado de Comando e Controle (CICC-BF) fora da capital. Os
recursos são oriundos do Fundo Especial da Assembleia Legislativa do Rio de
Janeiro (Alerj). O governador Wilson Witzel destacou a importância da
Baixada Fluminense ter um sistema integrado voltado exclusivamente à
segurança pública.

– Sabemos o desafio que é reduzir os índices de criminalidade na região da
Baixada Fluminense. Por isso, um Centro Integrado de Comando e Controle
servirá para ampliar a capacidade das polícias Militar e Civil, que poderão
utilizar, entre outras ferramentas, o sistema de reconhecido facial, que
tem mostrado resultados efetivos na capital – afirmou o governador.

RIO DE JANEIRO (RJ), 21.10.2019 -Assinatura do convenio com o CISBAF – Foto: Magá Jr

O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC-BF) será construído na
Avenida Brigadeiro Lima e Silva, no bairro Jardim 25 de Agosto, em Duque de
Caxias. Recursos tecnológicos para gestão efetiva e integrada da segurança
pública serão utilizados no prédio, nos mesmos moldes do CICC da capital,
localizado na Cidade Nova, o que permitirá a conectividade entre os órgãos
(além das polícias, Corpo de Bombeiros, SAMU e Guardas Municipais, entre
outros).

O consórcio contará ainda com sistemas de inteligência, cinturão
eletrônico, monitoramento por vídeo para regiões urbanas, redes de
comunicação e usará softwares inteligentes de reconhecimento facial, placas
e notas fiscais.

– O Centro Integrado de Comando e Controle é intermunicipal, haverá uma
infraestrutura para cercar todas as rodovias, entre elas a BR 101, a
Rio-Santos, a Dutra e o Arco Metropolitano. A ideia é realizar o
monitoramento da região com equipamentos modernos e uma infraestrutura que
permitirá a fiscalização de caminhões de cargas que possam estar
transportando armas ou drogas – explicou o presidente do CISBAF e prefeito
de Duque de Caxias, Washington Reis.

O CISPBAF tem o objetivo de conjugar esforços entre os municípios, com uma
gestão associada de um sistema de segurança pública único entre as cidades,
mediante a implementação de políticas públicas que visem à redução dos
níveis de violência urbana.

*Queda dos índices na região*

De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), os homicídios
dolosos na Baixada Fluminense tiveram uma queda de 22,3% de janeiro a
agosto deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2019,
o latrocínio (roubo seguido de morte) teve uma redução de 16%, enquanto o
roubo de veículos caiu 15,7%. Já o roubo a transeunte teve uma diminuição
de 7%.

*Segurança Presente na Baixada*

O município de Nova Iguaçu foi o primeiro da Baixada Fluminense a receber o
programa Segurança Presente. A base da operação fica na Praça Rui Barbosa,
no Centro, e conta com 96 agentes fixos, entre policiais militares e
agentes civis egressos das Forças Armadas, além de três assistentes
sociais. Duque de Caxias será a segunda cidade a receber o Segurança
Presente, a ser lançado em novembro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*