Com correção: Vereador bolsonarista é preso dentro da fazenda de Amado Batista usando trator da Prefeitura de Goianápolis

Amado é bolsonarista de carteirinha

Reportagens  do JORNAL “O POPULAR” e do G1 trazem  matéria inédita provando mais uma vez que todo dito “cidadão de bem, eleitor do Bolsonaro” não passa de falsos paladinos da moral e da ética, e mais cedo ou mais tarde são desmascarados porque são mais sujos corruptos que pau de galinheiro.

Resultado de imagem para amado batista e bolsonaroUm vereador do PSL é preso dentro da fazenda de Amado Batista cometendo corrupção usando trator da Prefeitura de Goianápolis para fazer serviço milionário de graça na fazenda onde recentemente Bolsonaro esteve comendo banquete de luxo rodeado ao cantor de músicas de cornos em retribuição ao apoio recebido na campanha presidencial.

O custo de uma máquina com tratorista do porte da que foi presa trabalhando na fazenda do cantor custa milhões de reais porque é cobrado por hora e essa máquina trabalhou na fazenda por quase um ano.

 Por telefone à TV Anhanguera, o cantor Amado Batista disse que pediu ao prefeito Francisco de Moraes o trator para realizar a obra, porque sabia que esse empréstimo estava previsto em lei.

Esclarecimento:

Erramos: vereador Zander Fábio é de Goiània e nada tem a ver com o Caso Amado Batista, em Goianápolis

G1 entrou em contato com o mesmo número de celular do artista para tentar mais detalhes sobre o caso, no entanto a pessoa que atendeu disse ser assessor do cantor e informou que caberia à prefeitura dar as respostas.

Já a Prefeitura de Goianápolis informou que o empréstimo de máquinas está previsto em um artigo da Lei Orgânica da cidade e não caracteriza crime. No entanto, a mesma Lei prevê que haja a assinatura de um termo de responsabilidade, o que não teria sido feito pelo cantor e nem apresentado pelo vereador no momento da prisão, segundo a polícia.

Rodrigo Arana informou que a prisão do vereador aconteceu após uma denúncia anônima feita ao Ministério Público de que o político estaria usando máquinas da em uma estrada particular dentro de uma fazenda do município.

“Um oficial de Justiça e dois agentes da polícia flagraram o vereador dirigindo o trator dentro da propriedade particular. Não era nem uma estrada vicinal, era mesmo dentro da fazenda. Quem deveria estar fazendo o trabalho de fiscalizador, estava em total desvio de função, executando a obra”, falou o delegado.

Rodrigo Arana disse que o vereador não apresentou nenhum documento que autorizasse o empréstimo, como uma ordem de serviço ou comprovação de contrapartida, por isso o político foi preso em flagrante pela suspeita de peculato-desvio, que é um crime cometido por agente público.

“Ele ficou em silêncio no momento do depoimento, mas os agentes conseguiram gravar no momento do flagrante ele imputando a responsabilidade à outra pessoa. Não vamos divulgar ainda o nome do vereador para não atrapalhar as investigações, até mesmo porque precisamos avaliar alguns documentos e ouvir outras pessoas”, comentou o delegado.

O delegado disse ainda que vai verificar por meio de documentos se a propriedade está em nome de Amado Batista e, se confirmado, o cantor deverá ser ouvido nos próximos dias, assim como o gerente da propriedade e representantes da prefeitura.

Arana disse que até o final da tarde desta sexta-feira, o vereador permanecia em uma cadeia da cidade para onde foi levado após o depoimento.

Fonte: Do G1 Goiás.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*