Copa América 2019: Maracanã terá delegacia móvel em dias de jogos no estádio

PMs de diversas unidades vão reforçar a segurança no estádio e entorno,
além da Praça Mauá*

O Governo do Estado, por meio das Secretarias de Polícia Militar e Civil,
intensificou a segurança durante a Copa América no Rio de Janeiro. No
Maracanã, que receberá cinco partidas da competição, o esquema de
policiamento será diferenciado – no estádio, será instalada uma delegacia
móvel para atender às ocorrências do entorno em dias de jogos. Haverá
plantões de delegados, agentes com fluência em inglês e espanhol, e peritos
legista e criminal. A unidade irá funcionar em conjunto com o Juizado
Especial do Torcedor e Grandes Eventos (JETGE) conforme os horários das
partidas.

A Polícia Civil vai atuar no Maracanã ainda com a Coordenadoria de Recursos
Especiais (CORE), que terá equipes de prontidão no estádio, inclusive com
agentes do Esquadrão Antibombas para verificação de artefatos explosivos e
também no gerenciamento de crises e possíveis intervenções táticas. A
fiscalização da queima de fogos de artifício no estádio está a cargo da
Coordenadoria de Fiscalização de Armas e Explosivos (CFAE).

A Polícia Militar também estará presente no Maracanã com agentes do
Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios (BEPE), que estarão no
interior da arena.  Para a primeira partida, neste domingo (16/05), entre
Catar x Paraguai serão 180 policiais militares. O patrulhamento na área
externa e nas vias de acesso envolverá o 6ºBPM (Tijuca), o Batalhão de
Ações com Cães (BAC), o Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e o Regimento
de Polícia Montada (RPMont).

Um dos principais modais de acesso ao Maracanã, os ramais ferroviários
ganharão reforço do Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer), em
especial a estação do bairro da arena esportiva. Já o Grupamento Aeromóvel
(GAM) fará o monitoramento aéreo no perímetro do estádio. O Batalhão de
Operações Policiais Especiais (BOPE) só atuará em caso de acionamento.

*Praça Mauá tem ponto de exibição de jogos*

A Praça Mauá, no Centro do Rio, que tem um espaço de exibição gratuita dos
jogos da Copa América também conta com o policiamento intensificado pela
Polícia Militar. O espaço tem a segurança garantida por agentes do 5ºBPM
(Praça da Harmonia) e da unidade de Rondas Especiais e Controle de
Multidões (RECOM) que terão cerca de 160 policiais nos dias de evento.

O Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur) estará presente nas
principais áreas turísticas com atenção ao público visitante. Nas vias
expressas, o Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) reforçará a
ostensividade policial.

*Delegacias com efetivo reforçado*

A Polícia Civil também divulgou que a Delegacia Especial de Apoio ao
Turismo (DEAT), no Leblon, a Delegacia de Atendimento Policial do Aeroporto
Internacional do Rio de Janeiro (DAIRJ), no Aeroporto do Galeão, e as
distritais 10ª DP (Botafogo), 13ª DP (Copacabana), 14ª DP (Leblon), 16ª DP
(Barra da Tijuca), 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), 18ª DP (Praça da
Bandeira) e 20ª DP (Vila Isabel), estarão com efetivo reforçado por conta
da maior circulação de pessoas nessas áreas durante o evento, incluindo
núcleos de atendimento ao turista estrangeiro.

A 20ª DP vai atuar como Central de Flagrantes Extraordinária, registrando
ocorrências de qualquer crime e termos circunstanciados que estejam fora da
competência do juizado, mas que tenham relação com o evento. Já a 7ª DP
(Santa Teresa) será uma unidade de apoio estratégico, com atribuição
voltada para registros de ocorrências em flagrante ou não, e termos
circunstanciados relativos à manifestações violentas. O número de peritos
no Instituto Médico Legal (IML), Instituto de Criminalística Carlos Éboli
(ICCE) e Instituto de Identificação Félix Pacheco (IFP) também será maior.

A Polícia Civil manterá este esquema até o próximo dia 8 de julho, data
posterior à final da Copa América e ainda ressalta que todas as delegacias
do estado estarão funcionando normalmente.

As responsabilidades relacionadas à segurança pública são compartilhadas
com outros órgãos no Centro Integrado de Comando e Controle Regional – Rio
de Janeiro (CICCR-RJ) e no Centro Integrado de Comando e Controle Local
(CICCL).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*