Eventos esportivos aquecem setor hoteleiro no Rio. Ocupação tem 18% de aumento, diz pesquisa

Além do feriadão de Corpus Christi, dois eventos esportivos movimentam o turismo na cidade do Rio neste fim de semana. Segundo uma pesquisa divulgada pelo SindHotéis, o setor de hotelaria registra taxa de 67% de ocupação entre quinta, 20, e segunda- feira, 24.

No ano passado, o índice de reservas ficou em 49%, durante o mesmo período, uma média de 18% a menos que em 2019. Os bairros Flamengo e Botafogo estão entre os mais procurados, com média de 79%; seguidos de Ipanema e Leblon com 78%; Leme e Copacabana com 77%; Barra e São Conrado com 52%; e Centro com 42%.

A Capital do Estado recebe a Meia Maratona e a Maratona do Rio, que acontecem nos dias 22 e 23 na área do Aterro do Flamengo, passando pelos bairros da Glória, Catete, Laranjeiras, Flamengo, Botafogo, Copacabana, Ipanema, Leblon, Leme, Gamboa e Centro. Segundo a organização do evento, são esperados 40 mil corredores sendo 65% deles, de fora do Rio.

Além disso, outro evento esportivo movimento o turismo do Rio: a Copa América. Nesta segunda-feira, 24, o Maracanã recebe o jogo entre Uruguai e Chile pela primeira fase competição. A maior parcela de procura dos visitantes nacionais é de paulistas, mineiros e brasilienses.

Entre os estrangeiros o maior índice de reservas até o momento é de argentinos, uruguaios e norte-americanos. No geral, nesta primeira prévia, constam hospedagens provenientes de 70% de turistas nacionais e 30% de internacionais.

Hostel na moda

Em tempos de crise, se hospedar no Rio de Janeiro tem boas opções. Além de pousadas e hotéis baratos no centro, o Rio dispõe de centenas de hostels a preços convidativos. A maioria deles pratica preços que oscilam entre R$ 30 e R$ 60 reais na baixa temporada e, na alta, não passam de R$ 100 reais a diária em quartos compartilhados.

                                                             

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*