Freixo denuncia distribuição de verbas em troca da votos para a reforma da Previdência

No Diário Oficial desta segunda-feira (8), o governo liberou mais de R$ 93 milhões em uma emenda aprovada originalmente na Comissão de Seguridade de Câmara dos Deputados, que tinha valor total de apenas R$ 2 milhões, destinada a “incremento temporário ao custeio de serviços de assistência hospitalar e ambulatorial”.

O deputado federal Marcleo Freixot(PSOL-RJ) protstou veemente contra o toma lá dá pela aprovação da nefasta reforma da Previdência. “Seguimos pela madrugada adentro na luta contra o jogo sujo do governo para a aprovar a Reforma da Previdência. Bolsonaro está comprando votos através da liberação de R$ 444 milhões em emendas parlamentares sem autorização Legislativa e do perdão de dívidas dos ruralistas que somam R$ 88 bilhões. Essa Reforma é um crime contra os mais pobres, que terão que trabalhar mais e contribuir mais para receber menos quando se aposentarem. Ela não acaba com privilégios, de cada R$ 100 que o governo espera economizar, R$ 80 sairão do bolso dos trabalhadores que ganham menos de R$ 2 mil. Ela significa a destruição da previdência social. Se hoje a desigualdade entre pessoas com mais de 60 anos é menor do que entre a população em geral, isso se deve ao sistema previdenciário. Essa medida, se aprovada, somada ao congelamento do salário mínimo e o congelamento dos investimentos públicos, provocará uma tragédia social num país que já é extremamente injusto”, postou ele nas redes sociais.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*