Governador Wilson Witzel participa da abertura da Ita Gas & Oil

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), participou, nesta quarta-feira (24/7), da abertura da primeira Ita Gas & Oil, em Itaboraí. A feira, que reunirá entre hoje e amanhã especialistas nacionais e internacionais do seguimento de óleo e gás, busca ampliar as discussões sobre o setor por meio de palestras, além de promover rodadas de negócios.

 

– Temos todas as condições para sermos uma ilha de investimentos no Brasil. A indústria de óleo e gás é uma prioridade para o Governo do Estado. É importante reforçar o potencial desse setor e gerar oportunidade para os investidores – afirmou o governador.

 

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, Lucas Tristão, o estado do Rio concentra 73% da produção de óleo no Brasil e 53% da produção de gás. Ele falou sobre iniciativas para reaquecer o mercado:

 

– Não podemos desprezar esta nossa vocação. Temos participado ativamente, e em completo alinhamento com os ministérios da Economia e de Minas e Energia, da abertura do mercado de gás. Temos também conversas avançadas com a Petrobras para que as negociações dos campos maduros saiam até o final do ano e sejam concluídas. Isso gerará uma série de oportunidades – disse.

undefined

Para o presidente da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), Fábio Galvão, o setor de petróleo e gás vive um momento de extrema oportunidade capitaneada pelo estado do Rio de Janeiro.

 

– Considerando os leilões já realizados entre 2017 e 2018, o total de investimentos previstos até 2.030 é de R$ 450 bilhões e R$ 1.7 trilhões em impostos e taxas a serem recolhidas. Levando em consideração os leilões já previstos no atual calendário do Ministério de Minas e Energia entre 2019 e 2021 estes valores podem e vão aumentar – ressaltou.

 

– O setor de petróleo representa diretamente cerca de 30% do PIB do estado do Rio e 13% do PIB brasileiro. O estado do Rio é o maior hub de serviços offshore do Brasil – completou o presidente da Codin.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*