Governo do Rio vai criar mil novas vagas no Degase até 2020

Já em 2019 serão criadas 420 vagas no sistema socioeducativo

O governo do estado do Rio de Janeiro anunciou hoje que, até dezembro deste
ano, vai criar 220 vagas de semiliberdade com a instalação de novas
unidades do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) nas
regiões Norte, Sul, Baixada Fluminense, Região dos Lagos e na capital.
Também serão criadas, até o fim deste ano, mais 200 vagas de internação e
internação provisória na região Serrana e no Leste fluminense. Com isso, o
Degase terá até dezembro 420 novas vagas no estado.

Até o segundo semestre de 2020 serão criadas mais 600 vagas de internação e
internação provisória. O total do investimento, com recursos do Governo do
Estado, será de pouco mais de R$ 125 milhões, já incluindo o custeio.

– Este é um problema de décadas que iremos resolver em poucos meses, dando
condições adequadas de internação e de ressocialização aos jovens do Degase
– destacou o governador Wilson Witzel.

De acordo com o secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes, todas as
novas unidades de internação terão escolas da rede estadual de Educação
integradas.

– Ao todo, somando as vagas criadas ainda este ano e as que serão geradas
ao longo de 2020, serão 21 unidades com mil novas vagas, sendo cerca de 200
de semiliberdade e 800 de internação – detalhou Pedro Fernandes.

Ainda segundo o secretário, para fortalecer a ressocialização destes
jovens, a Secretaria de Educação, em parceria com a Faetec, vai abrir
cursos profissionalizantes aos adolescentes do Degase nestas novas unidades.

O Governo do Estado ainda negocia com o Governo Federal a criação de uma
nova unidade e a reforma de mais duas do atual sistema, no valor de
aproximadamente R$ 50 milhões.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*