MONITORAMENTO DA CADEIA DE PRODUÇÃO DE ALIMENTOS GARANTE MAIS SEGURANÇA NA MESA DOS BRASILEIROS

Ter a certeza de que as frutas, legumes e verduras adquiridas no hiper ou supermercado passam por um rigoroso controle de rastreamento e qualidade é realidade para o Extra e o Pão de Açúcar, que anunciam a revitalização do programa pioneiro Qualidade Desde a Origem
São Paulo, outubro de 2019 — Levar para a casa um produto tendo a certeza de sua procedência e de que ele cumpre com todos os requisitos de qualidade e segurança alimentar é uma realidade para as redes Extra e o Pão de Açúcar, controladas pelo GPA, um dos maiores grupos varejistas do país. A companhia desenvolve desde 2008 o Qualidade Desde a Origem (QDO), programa pioneiro e um diferencial no setor. Após dez anos em operação, a iniciativa está passando por uma revitalização, aprofundando o modelo de auditorias, inclusive no que diz respeito a aspectos socioambientais no processo de produção. O novo modelo utiliza dados gerados pelo programa como direcionador de compra, onde os fornecedores de melhor desempenho têm prioridade nas negociações com o GPA.
A iniciativa mapeia fornecedores de frutas, verduras e legumes (incluindo orgânicos), realizando auditorias e análises de resíduos e microbiologia nos produtos para garantir segurança alimentar aos seus consumidores, bem como a qualidade e o frescor dos itens vendidos nas lojas do Extra e do Pão de Açúcar. Questões ligadas ao cuidado com o meio ambiente também são monitoradas e avaliadas — atualmente, as auditorias chegam até o campo e observam também questões como utilização de recursos hídricos, descarte de embalagens de defensivos e de outros resíduos.
“A partir da revitalização do Qualidade Desde a Origem, analisamos com ainda mais profundidade e criamos uma nova sistemática de auditorias para as culturas comercializadas nas lojas da companhia, rastreando toda a sua origem, incluindo os terceiros envolvidos no processo. Essa análise compõe um indicador utilizado na negociação comercial com os fornecedores que, em breve, premiará os melhores colocados. Assim, reafirmamos o compromisso em oferecer produtos ainda mais seguros e confiáveis a todos os clientes que passam pelas lojas”, explica Patrícia Mendes, Diretora Comercial do GPA.
O QDO contempla as mesmas culturas avaliadas pelo Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) da Anvisa, bem como aquelas descritas na Instrução Conjunta Normativa 02/2018. Atualmente são monitoradas 53 culturas, como batata, alface, banana, tomate e mamão, abrangendo cerca de 250 fornecedores. A comercialização destes produtos representa 74% em volume e 66% em valor do total de vendas das bandeiras Extra e Pão de Açúcar.
“Nosso objetivo é, cada vez mais, garantir a confiabilidade dos consumidores em relação à qualidade e procedência dos nossos produtos. Por isso, o programa analisa aspectos como qualidade e segurança do alimento, resíduos de pesticidas, rastreabilidade e inspeções de recebimento. Também olhamos para questões relacionadas à sustentabilidade, como análise de embalagens e uso do solo e da água no processo de produção”, explica Sylvia Gagnotto, Gerente da Garantia da Qualidade do GPA. As coletas de itens para análise ocorrem em todas as Centrais de Distribuição das redes Pão de Açúcar e Extra e em lojas de diversos estados.
Do ponto de vista dos fornecedores, o QDO os auxilia no aprimoramento de toda a cadeia produtiva, bem como dos processos e expansão, além de recompensar os melhores fornecedores com priorização nas compras. O programa conta com um escopo que segue diretrizes internacionais de qualidade, com base em modelos reconhecidos pelo GFSI (Global Food Safety Initiative) sendo uma etapa preparatória para uma futura certificação.
Todas as não conformidades identificadas pelo QDO são tratadas em planos de ação preenchidos pelos fornecedores, com ações corretivas e preventivas, bem como os prazos para adequação conforme safra e período de carência de cada cultura. “Nosso objetivo maior é sempre qualificar e aprimorar nossos fornecedores, disponibilizando as ferramentas para que todos melhorem seus processos e possam evoluir continuamente. Não queremos ser excludentes. Desta forma, contribuímos para a melhora de toda a cadeia”, conclui Sylvia.
A partir deste trabalho, e como forma de reconhecimento aos fornecedores que se engajaram pela melhoria contínua da qualidade, o QDO se tornará também uma premiação. A partir de 2020, os fornecedores mais bem avaliados em critérios como Análise de Resíduos, Rastreabilidade, Nível de Serviço Logístico, inspeção de qualidade dos produtos recepcionados na Central de Distribuição e Ética Social, serão premiados pelo GPA em um evento anual. A expectativa da companhia é que a premiação incentive os fornecedores no fortalecimento da parceria.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*