Moro, Bolsonaro e Witzel têm traços de sociopatas, diz Nassif

O jornalista Luis Nassif destacou o fato de o MPF no Pará ter denunciado torturas em presídios controlados pela froça-tarefa do Ministério da Justiça. “As denúncias são pesadas. Introdução de objetos nos ânus dos presos, ordens para os homens ‘esfolar’ o pênis e as mulheres sentarem nuas em formigueiros, em urinas e fezes de ratos”, afirmou Nassif

Não há diferenças no plano político e moral entre o presidente da República Jair Bolsonaro, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o Ministro da Justiça Sérgio Moro”, escreve o jornalista Luis Nassif no Jornal GGN. “Os três têm traços óbvios de sociopatia, são representantes autênticos do sentimento da ultradireita que emergiu nas últimas eleições e demonstram desprezo absoluto pela vida dos ‘inimigos'”, afirma.

O jornalista destaca que “17 procuradores da República do Pará assinaram uma representação denunciando as torturas generalizadas que passaram a ser praticadas em presídios controlados pela força tarefa designada pelo Ministério da Justiça”. “As denúncias são pesadas. Introdução de objetos nos ânus dos presos, ordens para os homens ‘esfolar’ o pênis e as mulheres sentarem nuas em formigueiros, em urinas e fezes de ratos. Presos com tuberculoso foram amontoadas em celas úmidas”, continua.

Brasil247

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*