Só na cabecinha: Após morte de cinco jovens, governador do RJ diz que mais operações serão feitas

Rio de Janeiro- O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), está cumprimndo o que prometeu. Mandou atirar só na cabecinha. Ontem ele afirmou que a ideia é ‘cortar de vez a cabeça da serpente’, em referência aos atos cometidos, segundo ele, por criminosos. Disse, ainda, que o Estado não vai parar e que ‘quem enfrentar a polícia será morto’. Nos últimos dias, cinco jovens pobres e negros foram mortos por “bala perdida” no Estado.

Henrico, 19 anos.
Tiago, 21 anos.
Lucas, 21 anos.
Gabriel, 18 anos.
Dyogo, 16 anos.

Cinco jovens mortos por balas e execuções no Rio nas últimas 80h.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*